16.12.2021

Áreas de Prática: Societário, Comercial e M&A

M&A em Portugal durante a pandemia: número de operações diminuiu mas valor dos negócios cresceu

Abreu Advogados e TTR apresentam o relatório “Portugal M&A: Moving Forward After Covid-19” que revela um retrato aprofundado do mercado de M&A em Portugal ao longo do período do primeiro ano de pandemia.

A Abreu Advogados, em parceria com o Transactional Track Record (TTR), apresentam o relatório “Portugal M&A: Moving Forward After Covid-19”, que analisa a evolução do mercado de M&A em Portugal durante os primeiros 12 meses de pandemia no país, através da leitura dos seus principais indicadores entre os quais se destaca o número e valor de transações realizadas nos setores mais ativos da economia portuguesa, como Energia, Tecnologia e Telecomunicações, Imobiliário e Financeiro e Seguros.

Os dados revelados neste relatório têm como principal foco o período entre abril de 2020 e março de 2021 e revelam uma evolução contrária entre o número de transações e o seu valor. Ao longo do período em análise e quando comparado com o ano de 2019, registou-se um aumento de 15% no valor das transações efetuadas, enquanto o número de transações caiu 21%.

Estes resultados refletem a resiliência e capacidade de adaptação de setores como Tecnologia e Telecomunicações, que registou um aumento de 40% no valor de transações durante o primeiro ano de pandemia, e Farmacêutico, em que se registou um aumento de 662% no mesmo indicador e no mesmo período.

No fim do terceiro trimestre de 2021, regista-se um percurso inverso ao verificado durante o primeiro ano de pandemia. Isto mesmo é demonstrado pelos dados divulgados pelo TTR no terceiro trimestre de 2021, que confirmam um aumento do número de transações (24,02%) e uma diminuição do valor das transações efetuadas (39,2%).

O relatório “Portugal M&A: Moving Forward After Covid-19” identifica também as principais tendências do mercado de M&A em Portugal para 2022.

Em antecipação de 2022, este relatório identifica também alguns fatores que irão fomentar o crescimento económico e, consequentemente, o aumento do número de transações, tais como: operações em curso e que se irão concluir, a desvalorização de ativos que vão gerar oportunidades de negócios e a injeção, em determinados setores, de capital por via do PRR.

Para Oliver Hill, Editor do Transactional Track Record (TTR), “estamos muito satisfeitos pelo convite à TTR para contribuir para este importante relatório. As lições e os conhecimentos encontrados neste relatório, irão, sem dúvida, ajudar-nos a todos a aproveitar as oportunidades que se nos deparam, e a criar novas oportunidades ao longo do caminho.”

Para Manuel Santos Vítor, Sócio da Abreu Advogados, “a leitura dos dados anuais do setor de M&A em Portugal é, por si, de extrema importância para um setor muito dinâmico e que tem vindo a destacar-se no panorama português. Estes dados permitem-nos tirar ilações e identificar ou antecipar tendências. A Pandemia levou à paragem forçada ou quase de alguns dos principais setores da nossa economia, com um impacto muito significativo no nosso tecido empresarial. A nossa equipa de M&A tem acompanhado de perto a evolução do mercado, as tendências internacionais e os nossos clientes contam connosco para a partilha de informação atual como a deste estudo, que nos traz novos dados pra melhor identificarmos e anteciparmos tendências mas também confirmarmos o crescimento e afirmação de setores, apesar do clima adverso.”

A origem do investimento estrangeiro no mercado de M&A em Portugal apresentou evoluções distintas. Espanha e Estados Unidos continuam a ser os países mais ativos no número de operações em Portugal mas registaram, entre março de 2020 e abril de 2021, uma diminuição de 27% e de 54%, respetivamente. O pódio é completado pelo Reino Unido, que viu o seu número de transações em Portugal aumentar 10% durante o primeiro ano de pandemia em relação a 2019. França foi o país que mais aumentou a sua participação no mercado de Fusões e Aquisições em Portugal durante a pandemia, com um aumento de 63% no número de operações.

A apresentação do relatório “Portugal M&A: Moving Forward After Covid-19” realizou-se em formato online e contou com a participação do Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira; Rita Araújo, Executive Board Member da AICEP; Isabel Duarte Lima, Managing Partner da HCapital e Marco Lourenço, Managing Director e Head of M&A and ECM na Caixa Banco de Investimento. Da parte da Abreu Advogados, cuja equipa de M&A conta com mais de 30 advogados, participaram os sócios Ana Sofia Batista, José Maria Corrêa de Sampaio, Manuel Santos Vítor, Marta Romano de Castro e Hugo Teixeira.

Assista a sessão de apresentação no vídeo abaixo e consulte o relatório na íntegra aqui.

Conhecimento